FLM no ato contra os DESPEJOS

por FLM
1.603 visualizações

SENTENÇAS DE REINTEGRAÇÃO DE POSSE NÃO FAZEM JUSTIÇA

No Brasil, mais de 132 mil famílias estão ameaçadas de despejos, segundo dados da Campanha Despejo Zero. Diante dessa realidade e pela falta de política pública habitacional, a Frente de Luta por Moradia (FLM) — junto aos demais movimentos sociais, ocupou as ruas de São Paulo pela prorrogação da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 828 (ADPF) 828; medida que impede desocupações na pandemia.

Iniciada no Vão do Masp, a manifestação seguiu as ruas da Avenida Paulista, Augusta e com referência a recente ocupação da FLM, na Rua Augusta, os/as trabalhadores/as sem-teto reverberam a palavra de ordem “A nossa luta tem que avançar por justiça e moradia popular!”. Além do grito “quem não luta, tá morto!!!”.

LUTA DIRETA

A FLM trava luta direta contra as reintegrações de posse de famílias pobres de sua moradia. Em São Paulo, 42.599 famílias ameaçadas estão sob risco de despejos (ainda de acordo com o mapeamento da campanha).  Essas ações atingem crianças, adolescentes, adultos e idosos. Essas pessoas, por absoluta falta de acesso à moradia, ocuparam imóveis abandonados, sem função social, existentes na cidade. Cansados de conviver com a paralisia do poder público, agiram para buscar o seu direito à moradia, negado pela ordem vigente.  

Contra os despejos: A LUTA!

Confira mais fotos do ato no facebook da FLM.

QUEM NÃO LUTA, TÁ MORTO!!!

You may also like

Deixe um Comentário